Por que utilizar a Agricultura Digital na sua propriedade?

A agricultura nunca esteve em patamares de produção como está nos dias de hoje. Temos as melhores produtividades e rendimentos da história. Fato é que saímos de aproximadamente 2,6 toneladas produzidas por hectare em 1961 para 6,6 toneladas por hectare em 2019, segundo a FAO. Um grande feito para o país. Mas você sabia que a agricultura digital está ajudando muito nisso tudo?

Tamanha diferença e evolução é dada por diversas tecnologias e métodos empregados na agricultura que favoreceram que agricultores consigam produzir mais e melhor, sem precisar elevar o tamanho da área. 

Para continuar aumentando a produção de alimentos e buscando suprir a demanda futura de alimentos, — que deve aumentar 70% até 2050 — precisamos contar com o suporte da tecnologia e, é aí que voltamos ao conceito de Agricultura Digital.

Agricultura Digital
Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 2020.

Dentre as tantas vantagens que a agricultura digital pode oferecer, provavelmente, uma das principais, é a conectividade e o acesso à informação em tempo real. Quer saber mais o que é agricultura digital, quais os benefícios e como participar desta transformação digital da agricultura? 

O que é agricultura digital?

A agricultura digital representa uma grande revolução na produção agrícola. É através de tecnologias, sobretudo, as digitais, que a agricultura alcançará novos patamares de produtividade.

A Embrapa apresenta em seu canal no YouTube um vídeo — que pode ser visto abaixo — explicando rapidamente sobre o que a agricultura digital e suas vantagens frente aos desafios que a humanidade enfrentará nos próximos anos, principalmente em relação à disponibilidade de comida de qualidade, segura e abundante para todos.

Temos que a definição de agricultura digital é bem ampla e pode considerar diversas tecnologias e soluções dentro de um mesmo conceito.

O conceito de agricultura digital pode ser entendido como sendo o emprego das mais avançadas tecnologias — como aprendizado de máquina (machine learning, em inglês), inteligência artificial e mineração de dados — para tomar decisões e gerenciar as propriedades e produções agrícolas de forma mais sustentável ambiental, econômica e socialmente.

Diante disso, muitos são os objetivos de agricultores quanto à utilização da agricultura digital, como melhor veremos a seguir.

Qual é o objetivo da Agricultura Digital?

Não se trata apenas de aplicar novas tecnologias e soluções no campo, a agricultura digital é, segundo especialistas, o próximo patamar de crescimento do agronegócio.

Quando falamos nisso, estamos nos referindo ao futuro da produção agrícola. Diversos setores da economia mundial estão passando por diversas transformações, principalmente digitais, pela sua importância, o agronegócio não ficou para trás.

A agricultura digital vem com o objetivo de transformar a produção agrícola, quer seja de grãos, proteína animal, leite, hortifruti ou outros, onde o agricultor tem total conhecimento do status da sua produção e ferramentas que simplificam — e, por muitas vezes, automatizam — diversas atividades do campo, tornando a produção mais sustentável.

Isto significa que teremos, além das tecnologias já utilizadas e amplamente validadas no campo, novas soluções que serão integradas a elas, que tornarão a produção agrícola cada vez mais tecnológica e ao mesmo tempo mais precisa e produtiva.

Agricultura digital, agricultura 4.0 e agricultura de precisão: Qual a diferença?

Embora sejam conceitos diferentes, agricultura digital, agro 4.0 e agricultura de precisão se complementam de alguma forma, e podem ser até entendidos como semelhantes em alguns contextos.

Como você viu, a agricultura digital representa o uso intensivo de tecnologias digitais ligadas ao agronegócio.

A Agricultura 4.0 (ou só agro 4.0), por sua vez, refere-se ao momento evolutivo do agronegócio. Assim como na indústria temos o termo indústria 4.0, destacando o momento tecnológico em que a indústria está inserida, a produção agrícola também tem essa condição.

O Agro 4.0 representa a quarta revolução agrícola, que começa a aparecer logo após o início da automação de processos no agronegócio (agricultura 3.0, entre 1990 e 2010), representando o boom da nova era digital.

Já a agricultura de precisão (AP) é um conjunto de tecnologias que buscam obter informações precisas (por vezes georreferenciadas), metro a metro, das áreas produtivas, otimizando o uso de recursos e também aumentando as produtividades.

Fonte: Embrapa, 2017.

Como você pode perceber, os conceitos individualmente são diferentes entre si, mas ao fim, acabam se complementando, com as tecnologias passando por diversas fases sendo direcionadas para um objetivo maior, que é a de aumentar a produtividade e tornar a agricultura mais produtiva, eficiente e sustentável.

Vantagens e desvantagens da Agricultura Digital

É de se imaginar que as tecnologias que viabilizam a revolução digital na agricultura trazem diversas vantagens. Vejamos algumas das mais importantes:

  • Controle da propriedade: As soluções digitais habilitam o agricultor a ter uma gestão completa da sua propriedade, ou seja, dão condições e informações mais do que suficientes para saber o que está acontecendo na propriedade;
  • Redução de custos: Além de permitir a economia de insumos, os custos com mão de obra naturalmente acabam sendo menores, uma vez que diversas funções (por vezes repetitivas e exaustivas) acabam por sendo executadas por softwares e máquinas, praticamente sem falhas;
  • Integração com demais integrantes da cadeia: Facilmente o produtor pode ter conexão direta com fornecedores, compradores e suporte técnico, uma vez que a digitalização da agricultura encurta distâncias e aumenta o tempo de resposta.

E não acaba por aí. Monitoramento de pragas e doenças, monitoramento da meteorologia, análises de solo e de produtividade e tantos outros benefícios e soluções estão embarcadas nas inovações associadas à agricultura digital, na revolução 4.0 do agronegócio.

Quanto às desvantagens, está a dificuldade em acessar essas soluções, que tardam a chegar nas propriedades menores e mais isoladas dos centros urbanos, além disso alguns agricultores podem apresentar resistência à novas soluções, sobretudo digitais. 

Mas uma vez que essas barreiras se quebrarem, a agricultura digital é um caminho sem volta! Produzir com cada vez mais eficiência e sustentabilidade é, sem dúvidas, o futuro da agricultura.

Qual o papel da agricultura digital na produção agrícola?

Aqui no blog da ConectarAgro já falamos sobre como a agricultura digital está mudando o mundo. Além disso, o conteúdo apresenta os principais incentivos direcionados para o desenvolvimento da agricultura digital no Brasil.

A agricultura digital tem papel fundamental na produção agrícola. Não é novidade para diversos segmentos da economia que a digitalização de atividades e o uso de soluções digitais melhoram e muito — o desempenho desses setores.

Para a agricultura atender a demanda crescente por alimentos, é mandatório que se insira soluções digitais, com maior conectividade e automatização.

Este papel que a agricultura digital vem desempenhando — e continuará desempenhando — de tornar cada vez mais sustentável e economicamente viável a produção agrícola é vital para que possamos assegurar alimentos saudáveis para todos.

Que ferramentas adotar na agricultura digital?

Diversas são as opções de ferramentas que levam à agricultura digital. A primeira e provavelmente essencial para as principais soluções digitais é a internet. Cabe à internet oferecer a conexão entre homem-máquina, além de permitir que diversas soluções de gestão e tomada de decisão possam ser viabilizadas.

Aplicativos, softwares de gestão, GPS, equipamentos de monitoramento e soluções de dados e inteligência artificial são passos que seguem trilhando o caminho da agricultura digital e que se tornam essenciais conforme o progresso da produção agrícola.

Como adotar essa tecnologia?

A agricultura sempre terá seu lado ‘pé na terra’, isto não dá para negar. Será preciso sempre pôr a mão na massa em algum processo produtivo. O que não podemos esquecer é de tornar cada etapa cada vez mais sustentável e produtiva reduzindo desperdícios e desgaste.

Aplicar as soluções digitais no campo e para o campo começam com pequenos passos, que podem ser utilizados desde propriedades pequenas até grandes indústrias. Softwares e aplicativos de gestão, que formam bancos de dados são importantíssimos para que outras soluções sejam agregadas no futuro.

O canal da Field View TV traz um vídeo bem bacana que apresenta informações sobre a agricultura digital aplicado sobretudo às pequenas propriedades. O vídeo, na íntegra, pode ser acessado aqui.

Além do mais, ter internet rural é fundamental para que o agricultor possa avançar livremente pela revolução digital no campo.

Você já está fazendo parte da transformação digital no campo? Conta para nós quais tecnologias da agricultura digital você está utilizando na sua propriedade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.