Novas associadas se juntam à ConectarAGRO pela promoção de conectividade no campo

A ConectarAGRO anunciou, durante a Agrishow 2022, a expansão do número de associadas. Ao todo, a entidade agora conta com 34 integrantes especializadas em suas respectivas áreas de atuação.

Além das oito empresas fundadoras – AGCO, Bayer – Climate FieldView, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble – as companhias Energisa e Yara compõem o quadro de associadas prata, trazendo importantes contribuições à iniciativa de melhorar a experiência online do produtor rural.

Atualmente, a entidade também conta com 24 apoiadoras: Agres, AgroTower, DuoDigit, Farmers Edge, IHS, Instituto Eldorado, IoTAG, Khomp, Kyndryl, LOHR, Metos, NLT, Quectel, Squadra, Telit, Udev, Verde Telecom, Vika Controls. As companhias Arable, Biazi, Datora, Fuga pras Colinas, Gilat e Relm Chatral estão entre as novas parcerias anunciadas.

As mudanças no escopo dão continuidade à visão de liderar pautas de conectividade rural no Brasil. Com a chegada de novas companhias, a ConectarAGRO fortalece a conscientização sobre os benefícios da agricultura digital de modo ainda mais integrado. 

Apesar das diferentes atuações, as empresas se reuniram por um objetivo em comum: acelerar a adoção de novas tecnologias nas áreas rurais por meio de soluções abertas, padronizadas e acessíveis – por exemplo, o 4G em 700 MHz.

O vice-presidente, Gregory Riordan, comenta: “os novos integrantes poderão contribuir positivamente para a conectividade e outras soluções importantes que irão compor o ecossistema no meio rural, trazendo novas alternativas para aumentar eficiência, produtividade, controle de custos e a melhora contínua da operação”

De acordo com os comitês operacionais da ConectarAGRO, espera-se que a união entre as associadas gere não só maior visibilidade à demanda pela democratização da conectividade, mas também modelos criativos de negócios e novas soluções tecnológicas. Elas atuarão para sanar necessidades coletivas, fortalecendo o relacionamento entre os diferentes setores da sociedade. 

Com esforços reunidos das associadas, o objetivo é atingir a cobertura de toda a área rural brasileira em até seis anos. Em entrevista à Teletime, a presidente Ana Helena Andrade afirma: “o maior êxito será a Associação não ter mais necessidade de existir porque o Brasil inteiro tem 4G em 700 MHz na área agrícola”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.