Internet 5G: Tecnologias que serão tendência no agro

Aumento de produtividade e busca pelo lucro é o objetivo maior de qualquer negócio. Com o agronegócio não é diferente, mas você sabia que a internet 5G tende a representar um grande avanço no ambiente agro?

Em busca de melhores resultados na propriedade, os produtores estão aproveitando o avanço das tecnologias para aumentar a produtividade e obter uma maior rentabilidade na sua produção. E quando falamos em tecnologia é preciso destacar os avanços da internet 5G.

No Brasil, o leilão do 5G deverá ocorrer ainda em 2021. E a expectativa é que, com essa tecnologia, haja uma ampliação dos processos digitais no agronegócio. 

Com essa tecnologia, as propriedades rurais alcançarão um novo patamar tecnológico, com a ampliação do acesso a serviços como máquinas autônomas, robótica, Internet das Coisas e Inteligência Artificial.

 

Como funciona a Internet 5G?

As redes 5G representam a próxima geração de rede de internet móvel. Esta tecnologia deve melhorar muito a velocidade de transmissão e recepção de dados, superando em até 20 vezes a velocidade do 4G.

Mas você sabe quais as diferenças desse novo modelo de tecnologia em relação ao 4G? 

Apesar de suceder a tecnologia 4G, a internet 5G possui um foco diferente. Além da questão da velocidade de conexão, que se eleva, essas novas redes foram pensadas também para outras aplicações, como em carros conectados, que funcionam atualmente de forma limitada, e também para o maquinário industrial, atualmente conectado por cabos.

O funcionamento das redes 5G ocorre por meio de ondas de rádio. E diferentemente das tecnologias das gerações anteriores, a cobertura alcançada por esse novo sistema é muito maior.

Na prática, as antenas desse novo sistema serão acopladas às antenas já existentes, que serão adaptadas para funcionar em paralelo com a nova infraestrutura de conexões. 

Ainda há a possibilidade que que antenas menores, com alcance limitado a poucos metros, sejam instaladas para repetir o sinal de dispositivos. Além disso, antenas replicadoras poderão cobrir distâncias de até 250 metros.

As ondas de rádio podem ser bloqueadas por objetos físicos e construções, levando à necessidade de fazer uma adaptação nas antenas já existentes, que serão acopladas às da rede 5G para funcionarem com a nova infraestrutura. A instalação de módulos de antenas menores e com proximidade maior do chão podem resolver o problema.

Com a implantação dessa nova rede, busca-se aumentar a velocidade e a estabilidade de conexão da internet e oferecer aos usuários uma cobertura mais ampla. 

Será possível a realização de uma quantidade maior de conexões ao mesmo tempo. Já em relação à velocidade, espera-se que aparelhos conectados à rede 5G alcancem a velocidade superior a 1 Gb/s, o que é superior à capacidade da rede 4G.

Outra mudança significativa é em relação ao tempo de espera entre a execução de um comando feito pelo usuário e a identificação e retorno da informação, o qual deverá ser inferior. 

Com essa elevação na velocidade será possível fazer transmissões de vídeo em alta definição.

 

Quais as vantagens dessa nova tecnologia?

A previsão estimada é que até julho de 2022 a internet 5G esteja disponível nas 27 capitais brasileiras.

Veja os benefícios que a internet 5G deve trazer em diversos setores:

  • possibilidade de implementação de cidades inteligentes;
  • aumento da eficiência de máquinas industriais;
  • maior conectividade entre aparelhos;
  • capacidade de realizar mais tarefas em menos tempo, com menor consumo de bateria;
  • download de vídeos de alta definição em poucos segundos;
  • em um único ponto de acesso será possível conectar milhares de dispositivos por quilômetro quadrado.

Os benefícios que esta tecnologia vai trazer são enormes e refletem em todos os setores da economia.

 

Qual a importância do 5G no campo?

Já vimos como funciona a internet 5G e suas vantagens comparadas às tecnologias anteriores. Mas você deve estar se perguntando: de que forma essa nova forma de conexão vai impactar a vida no campo?

Pois bem, em primeiro lugar deve ser destacado o avanço na estabilidade do sinal e na qualidade da conexão.

A estabilidade do sinal, aliás, é um dos grandes entraves para o acesso à internet no campo. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pouco mais da metade dos moradores no campo tem acesso ao serviço.

Com a agricultura 4.0, o gargalo da conectividade no campo se tornou mais evidente. Com as tecnologias aplicadas às máquinas o produtor consegue tomar decisões de forma mais rápida e correta, obtendo assim maior eficiência produtiva.

Uma das iniciativas para resolver esse problema vem da associação ConectarAGRO, que tem a união de oito empresas privadas: as fabricantes de máquinas AGCO, CNH Industrial e Jacto, as empresas de telecomunicações Nokia e TIM, e as empresas de tecnologia Climate FieldView, Solinftec e Trimble.

internet 5G

Desde que foi lançada, em 2019, a ConectarAGRO já promoveu a banda larga 4G para mais de 6 milhões de hectares de todo o país, beneficiando mais de 600 mil pessoas.

Com a internet 5G haverá um novo paradigma no campo, com aumento da produtividade e, consequentemente, maior renda aos produtores.

Diante disso tudo, a transformação digital deve influenciar os rumos da competitividade e sustentabilidade das cadeias produtivas agropecuárias brasileiras.

 

Como a tecnologia 5G poderá beneficiar o agronegócio?

Inúmeras aplicações que exigem trocas de informações em tempo real realizadas pelo produtor rural brasileiro poderão ser utilizadas no campo com inteligência e respostas quase imediatas.

Com essa tecnologia, robôs e mecanismos automatizados que transmitem dados e recebem comandos imediatos poderão ser desenvolvidos e implantados no trabalho agrícola.

Além disso, sensores sem fio conectados através da rede de internet 5G irão possibilitar o monitoramento das mais diversas condições do campo, bem como a detecção com antecedência da necessidade de irrigação, pulverização de defensivos ou fertilizantes.

Para pecuaristas, a internet 5G também possibilitará um melhor monitoramento dos animais, com a utilização de drones agrícolas, além de equipamentos que facilitarão o manejo adequado.

Os produtores podem ter em mãos as informações de forma instantânea e monitorar o rebanho, desde a alimentação correta até tratamentos com veterinários e nutricionistas.

Na Inglaterra, por exemplo, onde esse sistema já está em vigor, vacas utilizam colares 5G que enviam dados a aplicativos sobre tudo o que fazem, como alimentação e até mesmo quando estão dormindo. 

Já em relação ao maquinário agrícola, já imaginou tratores automatizados que realizam a semeadura sem a necessidade de ação humana? Isso passará a ser possível. 

Outra ação possível dessas máquinas “inteligentes” será detectar quais as plantas invasoras estão presentes na plantação. Dessa forma o produtor pode tomar a decisão sobre quais herbicidas aplicar de forma mais assertiva.

Dessa forma, o processo de tomada de decisão e as ações no campo serão muito facilitadas com a implantação do 5G. Assim, esse aumento da conectividade deverá diminuir os riscos de produção, melhorando com isso a produtividade e a rentabilidade no meio rural.

 

Conclusão

Com o funcionamento eficaz das redes 5G o setor agropecuário atingirá um novo patamar, tanto em produtividade quanto em eficiência. 

Os benefícios que esta tecnologia vai trazer causam uma grande expectativa para o agronegócio, uma vez que irá melhorar e facilitar os processos.

O 4G já permite conectar cerca de 10 mil dispositivos por quilômetro quadrado. Já a conexão de internet 5G irá possibilitar que até 1 milhão desses dispositivos estejam conectados por Km². 

Isso deve impulsionar a “internet das coisas” no campo, com maior uso de sensores e equipamentos agrícolas automatizados, trazendo maior confiabilidade na coleta de dados e tomada de decisão.

E o cenário para isso é animador. O leilão do 5G no Brasil está mais perto de acontecer. Diante disso, a expectativa é que, ainda em 2021, teremos no Brasil o começo de uma nova era para a agricultura, com avanços importantes e significativos em um ambiente cada vez mais 4.0.

 

E você produtor rural, como você avalia o acesso à internet na sua propriedade?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.