Falta de conectividade no campo: como tornar o agro mais conectado?

pessoa segurando tablet no campo

Em um mundo globalizado, a conectividade no campo passou a ser um tema de grande relevância para o agronegócio e produtores rurais. Afinal, com um smartphone ou tablet na palma da mão, os agricultores podem experienciar um aumento na produtividade, eficiência e economia em suas propriedades. 

Apesar disso, a conectividade no agronegócio ainda não está totalmente consolidada. Para se ter ideia, segundo o Ministério da Agricultura, 73% das propriedades rurais ainda não estão conectadas. 

Logo, como podemos tornar o agro mais conectado

Pensando na importância da internet rural em sua propriedade, preparamos este post para você entender quais os caminhos para maior cobertura de rede nas fazendas brasileiras.

pessoa segurando celular
Imagem criada por jcomp – br.freepik.com

Qual a importância da conectividade no campo para sua propriedade?

De acordo com os cálculos do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, estima-se que, em 2022, a participação do agronegócio chegará a 25% do PIB brasileiro.

A expansão do setor depende também de sua modernização e do uso de equipamentos que viabilizem a agricultura de precisão por meio da coleta e análise de dados que indiquem a variabilidade e condições ideais de clima e solo das diferentes culturas agrícolas. 

Apesar das propriedades rurais estarem usando cada vez mais maquinários digitais, as informações estratégicas geradas pelos equipamentos são subaproveitadas por conta da falta de conectividade no campo. Sem internet rural, que possibilite a transmissão instantânea de dados, os produtores perdem tempo, produtividade e dinheiro

Portanto, a conectividade no agronegócio traz uma série de vantagens econômicas e até mesmo sociais aos grandes, médios e pequenos produtores. 

Maior produtividade para os negócios

Ao possibilitar a sincronização entre dispositivos e máquinas por 24 horas em 365 dias do ano, a conectividade no campo torna o diagnóstico do clima e solo mais eficiente. 

O uso conectado de sensores e da computação em nuvem, por exemplo, permite que o produtor rural tome decisões mais assertivas sobre os próximos passos de seu negócio. Isso porque os relatórios trazem dados qualificados e atualizados sobre a safra. 

Tomadas de decisões conscientes resultam no aumento da produtividade e redução de custos dentro de uma propriedade rural. A partir dos diversos indicadores, os gestores podem estabelecer qual a forma e quantidade ideal para aplicação e manejo de culturas nas fazendas.

O Simulador de benefícios de conectividade da ConectarAGRO é uma das ferramentas gratuitas que demonstram como a gestão conectada otimiza as atividades nas propriedades rurais. A eficiência operacional de uma propriedade rural, por exemplo, pode aumentar em até 15%.

Maior sustentabilidade para propriedades rurais 

Com a otimização de aplicações por meio de máquinas, sensores e equipamentos, a conectividade no campo contribui para a sustentabilidade ambiental dentro das propriedades rurais

A partir da observação qualificada do clima e solo, o produtor rural tem acesso a recomendações mais precisas sobre a quantidade de fertilizantes a ser utilizada no plantio ou de água a ser distribuída na criação de animais, sem desperdício de insumos.

Assim, a atividade da agricultura digital atua também no desenvolvimento de cadeias de produção ecológicas e de bem-estar para os animais e sociedade de modo geral. 

Inclusão digital e social da população rural

Além dos ganhos produtivos, a conectividade no campo traz ganhos sociais para os trabalhadores rurais. 

A cobertura de áreas remotas inclui também escolas rurais, potencializando a oferta de ensino e também projetos educacionais de treinamento e qualificação

A disponibilidade de telefonia fixa e móvel nessas áreas diminui o êxodo rural, já que produtores de diferentes faixas etárias passam a ter acesso aos mesmos benefícios que as pessoas nas cidades, como telemedicina, comunicação com a família e até mesmo acesso à streamings para entretenimento.

Quais os desafios da conectividade no campo?

Até aqui, fica perceptível a revolução que a agricultura 4.0 traz a todas as pessoas envolvidas no agronegócio, certo?  

Entretanto, um problema comum enfrentado pelas empresas e agricultores é justamente a falta de conectividade no campo. Sem acesso às redes, eles deixam de ter acesso aos serviços e produtos ofertados no mercado.

maquinário em plantação
Imagem criada por Bence Balla-Schottner – unsplash.com

Devido às grandes dimensões de cobertura no meio rural e os altos investimentos em infraestrutura, levar internet às áreas remotas acaba se tornando uma tarefa que foge das mãos dos produtores rurais. 

A boa notícia é que existem alternativas para tal realidade, como parcerias entre diferentes organizações pelo fomento e expansão do acesso à internet nas regiões agrícolas brasileiras

A partir da co-participação entre empresas dos mais diversos setores, a ConectarAGRO realiza uma análise integrada para a implantação de conectividade nas propriedades rurais, promovendo a revolução no campo, a integração entre os diversos atores da cadeia produtiva e a competitividade no agronegócio. 

Mas, afinal, como diminuir a falta de conectividade no campo?

Não há apenas uma única maneira para expandir a conectividade no agronegócio, porém os principais caminhos para a internet nas propriedades rurais vão desde instalações de torres de transmissão até a opção por frequências que assegurem maiores coberturas de rede. 

A ConectarAGRO trabalha pela promoção de tecnologias simples e abertas que conectam pessoas, máquinas e coisas, contribuindo para o desenvolvimento de grandes, médios e pequenos produtores. Entre elas, destacamos duas importantes soluções. 

Rede 4G em 700MHz

Para operar os maquinários em suas propriedades, é importante que os produtores tenham acesso estável e consistente à internet. 

Portanto, a rede 4G apresenta-se como a tecnologia mais adequada às necessidades do agronegócio, uma vez que garante o tráfego rápido e simultâneo de dados. Por ser um padrão superior às redes de 2G e 3G, ela permite que o produtor possa manusear remotamente seus maquinários e consultar dados da lavoura com um simples smartphone ou tablet.

Tal padrão é amplificado pela faixa 700MHz, a qual possui maior alcance, garantindo alta disponibilidade do sinal nas zonas rurais com uma simples infraestrutura formada por antenas, rádios e torres. 

Apenas para exemplificar, o uso do 4G em 700MHz pode atingir uma área de até 35 mil hectares, e seu custo pode variar de um quarto a meia saca de soja por hectare – entre R$45 a R$95. 

Em síntese, ele abre as portas para a agricultura 4.0, isto é, todo um conjunto de softwares e sistemas de comunicação integrados dedicados à qualificação e produtividade do agronegócio. 

Padrão NB-IoT

O padrão NB-IoT (sigla para Banda Estreita para Internet das Coisas, em português) também é um grande aliado da conectividade no campo. Esta rede é um complemento ao 4G, pois seu alcance pode ser até três vezes maior que o do 4G. 

Além disso, ele é voltado para a interconexão dos mais variados objetos – principalmente sensores –, já que não demanda alta complexidade e grande volume de transmissão de dados. 

O NB-IoT opera sob baixo consumo de energia, o que torna as atividades agrícolas mais econômicas, uma vez que a bateria dos sensores não necessita de muitas manutenções ao longo do uso.

De modo prático, as inovações do NB-IoT podem auxiliar as tomadas de decisões dos produtores a partir da leitura de dados sobre qualidade do solo, uso racional de água e fertilizantes, certificados de armazenamento e mapeamento da propriedade rural.

ConectarAGRO: tornando o agro cada vez mais conectado

A ConectarAGRO, por exemplo, baseia-se nas duas soluções acima mencionadas para o fomento da conectividade no campo e nas áreas remotas. 

Para se ter ideia, a Associação promoveu a cobertura de 7 milhões de hectares pelo padrão 4G em 700MHz, além de 15 milhões de hectares pela tecnologia NB-IoT.

Agora que você já sabe algumas das tecnologias para tornar o agro mais conectado e produtivo, já pensou como o bom uso da conectividade pode impactar sua fazenda? Fique por dentro do conteúdo do nosso blog

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.